Notícia

a-importancia-do-supervisor-de-seguranca

A importância do Supervisor de Segurança

O velho ditado, “qualquer coisa não controlada é desfeita”, sublinha a importância do supervisor na segurança em uma era de múltiplos desafios e serviços cada vez mais profissionais exigidos na indústria que está gradativamente se formando de uma vocação generalizada para uma especialidade. Até agora, o supervisor de segurança é visto como um acréscimo como uma tendência para evitar essa importante intervenção na hierarquia e para cortar custos. No entanto, os supervisores acrescentam não apenas a profundidade da cobertura de segurança que está sendo fornecida, mas também a qualidade do serviço, portanto, precisam de foco particular. Com a disponibilidade de dispositivos de rastreamento, há uma percepção de que a supervisão se tornou redundante, o que está longe da verdade. Apesar da tecnologia em uma indústria que é fator humano de mão de obra intensiva continua a ser o mais importante em eficiência, bem como a eficácia.

O objetivo deste artigo é revisar a importância da supervisão na segurança, delineando várias vantagens acumuladas e tarefas previstas.

Responsabilidade Básica do Supervisor de Segurança

A responsabilidade básica de um supervisor de segurança é supervisionar o trabalho dos guardas de segurança, mas, mais importante, garantir que os valores corretos tenham sido absorvidos na condução do dever. Proteção de segurança eficaz depende da integridade com a qual a tarefa está sendo executada, portanto, além de garantir a conduta conforme as normas; a supervisão assegurará que os guardas tenham os valores e a abordagem corretos em relação aos seus deveres. Isso é particularmente necessário, pois os guardas podem não ser totalmente socializados ou treinados e aclimatados ao local onde estão implantados. O volume de negócios frequente, incluindo licenças e outros compromissos, também sublinha a necessidade de supervisão eficaz, que pode ser fornecida por um bom supervisor de segurança.

Coordenação de Recursos

A coordenação de recursos em um ambiente de proteção integrado, em que a combinação eletrônica e manual é cada vez mais usada, invariavelmente irá recair sobre o supervisor. Ele / ela deve ser treinado para coletar e sintetizar insumos de todas as fontes em tempo real e ajustar a implantação de proteções ou câmeras e outros dispositivos, conforme o caso. Supervisão também assume importância para a segurança dos guardas, especialmente quando implantados em grandes instalações, como estabelecimentos industriais com postes espaçados e torres de vigia. Um processo regular de denúncias garantirá que os guardas forneçam periodicamente um relatório completo ao supervisor, seja no rádio / telefone, além de ser verificado por patrulhas.

Abordagem Secular

O supervisor de segurança também garante que, em uma força de proteção diversa, uma abordagem secular seja adotada sem vieses. Isso é essencial em um ambiente de sobrecarga comunal hoje, onde os preconceitos tendem a se infiltrar. A segurança das mulheres é um desafio importante na guarda. Os supervisores precisam ser particularmente sensibilizados para essa questão. Onde as mulheres guardas estão sendo empregadas, o gerenciamento precisa de consideração especial para evitar que conflitos de gênero ou abuso aumentem o papel do supervisor.

Motivação, Moral e Team Building

A motivação para criar um ambiente de eficiência é uma função importante de um supervisor de segurança. A guarda é uma tarefa rotineira e monótona, portanto, o tédio pode ser facilmente definido resultando em frouxidão. A supervisão constante é uma verificação contra a negligência, além disso, um supervisor precisa manter os guardas motivados através de meios como competições individuais, exercícios situacionais ou ensaios simulados. Assim, uma boa supervisão também transmitirá uma sensação de satisfação e realização diariamente, fazendo com que a tarefa pareça fácil e interessante, enquanto atende às exigências. O objetivo é evitar uma alta taxa de rotatividade na empresa como um todo, bem como a localização do cliente, o que seria prejudicial para a imagem geral da empresa de guarda.

Um supervisor de segurança também está em melhor posição para avaliar a moral de um guarda, observando se ele está com pouco ânimo devido a causas pessoais ou profissionais, tomando medidas corretivas. Na era em que o pessoal está sendo doutrinado por grupos sociais e religiosos desviantes, a observação cuidadosa das inclinações e atividades se torna uma responsabilidade adicional do superintendente. A formação de equipes é outro componente importante das tarefas do supervisor. Como líder, ele pode desenvolver uma equipe para realizar o melhor desempenho, definindo o exemplo e garantindo a coesão.

Comunicação – Horizontal e Vertical

A comunicação eficaz é uma tarefa importante dos supervisores, que é horizontal com o cliente / agências, bem como vertical, com o gerente de segurança no topo e a guarda abaixo. É provável que os problemas voltem a ocorrer e queixas se acumulem onde a comunicação é fraca ou deficiente tanto com o cliente quanto com os guardas e o gerente, na ausência do superintendente.

No treinamento do trabalho

No trabalho de formação de acordo com a política da empresa será realizada sob o supervisor de segurança. Onde isso não for viável, transmitir habilidades experienciais absorvidas por meio de observação e aprendizado, que podem não ter sido incorporadas ao treinamento normal, permanece uma faceta importante do trabalho de um supervisor. Isso será da natureza de um treinador em que os guardas recebem orientação, em vez de orientação formal, que constitui o melhor caminho para o aprendizado.

Investigação e elaboração de relatórios

A investigação preliminar dos incidentes será feita pelo supervisor de segurança, que deve ser capaz de realizar o mesmo de maneira imparcial. Uma tentativa de encobrir uma violação de guarda, caso tenha ocorrido, deve ser evitada. O objetivo é satisfazer o cliente sobre a capacidade da empresa de proteção para detectar falhas, tomar medidas corretivas e impedir o mesmo no futuro. Os supervisores precisarão da atitude correta que vai além do processo normal de investigações.

A elaboração de relatórios é outra tarefa importante de um supervisor. Embora idealmente todos os guardas sejam capazes de escrever um relatório, a tarefa invariavelmente será atribuída ao supervisor que deve ser treinado para o propósito. Isso também inclui a apresentação de um primeiro relatório de informação.

Gerenciamento de Emergência e Incidentes

O gerenciamento de emergências ou incidentes seria uma das principais responsabilidades de um supervisor de segurança, que deveria ser treinado para controlar a crise através da implantação de todos os recursos existentes, solicitando assistência adicional quando necessário e mantendo uma aparência de ordem sem permitir que a situação se resolvesse. Controle tanto quanto possível. A emergência pode ser de natureza variada, desde um ataque terrorista, um incidente de incêndio ou captura de um indivíduo em um elevador, etc. Os supervisores precisam ser treinados para lidar com cada situação com facilidade.

Avaliação de desempenho

Com o trabalho de comutação de guardas de segurança com frequência, é necessário garantir que eles tenham o grau de habilidades e integridade para o qual um supervisor é a primeira camada de avaliação. Um supervisor de segurança precisa realizar avaliações de desempenho individuais dos guardas sob sua vigilância, que devem ser preferencialmente por escrito, de modo que um registro em execução seja mantido. Ele deve dar um feedback para avaliar com base na política da empresa e será uma ferramenta eficaz para a motivação, bem como a melhoria da eficiência. Recomendações para a seleção de guardas para tarefas especiais também podem ser feitas no relatório. Aqueles guardas que não estão executando até os padrões estabelecidos podem ser descarregados com base no relatório dos supervisores.

Treinamento e Seleção de Supervisores

Dada a multiplicidade de tarefas previstas para os supervisores, tal como acima indicado, deve ser elaborado um programa de formação eficaz para garantir que estas sejam capazes de desempenhar as suas funções com o grau de eficiência exigido. Um processo de seleção deve ser estabelecido com base no desempenho e na antiguidade, de modo que apenas os mais merecedores que podem atingir os objetivos da empresa sejam nomeados como supervisores.

Conclusão

Os contratos de segurança precisam especificar não apenas o número de guardas, mas os supervisores que serão alocados no local. Os clientes que tendem a cortar custos indicando que a supervisão será realizada por sua equipe precisam ser sensibilizados sobre as vantagens que podem ser obtidas através de orientação profissional e orientação conforme indicado aqui. Os gerentes de segurança, por sua vez, serão obrigados a monitorar o desempenho do supervisor e garantir que eles atendam aos padrões estabelecidos.

 

Compartilhar
× Olá, 👋🏼! Como podemos te ajudar?