Notícia

seguranca-motorizada

Segurança Motorizada

Serviço fundamental dentro de um projeto personalizado de segurança, a ronda de segurança motorizada residencial, comercial ou empresarial utiliza motos ou carros para ir até determinado local e realizar a verificação de atividades suspeitas, disparo de alarmes, acompanhamento de entrada e/ou saída de pessoas importantes ou objetos de grande valor e rondas preventivas. Tudo isso com velocidade e mobilidade para prestar um atendimento eficaz.

Um dos grandes diferenciais da ronda de segurança motorizada é que este é serviço que funciona 24 horas por dia, o que significa que o estabelecimento fica protegido integralmente, mesmo nos momentos em que não há ninguém no imóvel.

Dependendo do tipo de serviço contratado, é possível até pedir que a equipe de ronda realize uma vistoria geral nas imediações, em horários aleatórios e definidos de acordo com planos personalizados de segurança. Esta medida existe para analisar como é a rotina do local e as pessoas que normalmente passam por ali, tornando possível a identificação de atitudes e situações suspeitas.

Contar com um serviço de ronda de segurança motorizada garante a segurança da família, clientes, comerciantes e empresários, além de proteger o patrimônio contra possíveis invasões e roubos.

O que é vigilância patrimonial motorizada?

A vigilância patrimonial motorizada é caracterizada pelo uso de veículos pelos vigilantes. Essa estratégia vai depender do perímetro que deverá ser protegido, normalmente, isso ocorre em locais de grande extensão. Sua principal vantagem é que ela permite que os vigilantes se desloquem mais rapidamente para verificar qualquer possibilidade de ocorrências.

Outro grande benefício é que com a segurança motorizada as rondas são feitas com maior facilidade e velocidade. Existem vários veículos que podem ser utilizados, os mais comuns são carros, motos, quadriciclos e segways. A escolha de qual é mais apropriado deve ser feita com base na tamanha área, topografia do local e a distância que ele percorrerá.

Atividades da Vigilância Patrimonial Motorizada

  • Rondas ostensivas no perímetro de segurança e interiores da instalações;
  •   Paradas em pontos estratégicos – Ponto base (de grande circulação de pessoas). Efeito psicológico;
  •   Na cobertura de áreas de risco elevado;
  •   Cobertura de eventos especiais;
  • Averiguações de anormalidades;
  • Pronta resposta sistema de alarmes;
  •   Atendimentos emergências.
  •   A manutenção básica do veículo da vigilância patrimonial móvel é de responsabilidade das equipes da vigilância;
  •   Na passagem de serviço, devem passar a viatura em plenas condições de uso e conservação;
  •   O veículo deve ser inspecionando a cada troca de turno, seguindo chec-list previsto para tal;
  •   As irregularidades devem ser corrigidas e as alterações devem ser registradas em relatório de ocorrência;
  •   Os condutores do veículo devem estar sempre atentos aos desgastes excessivos ou anormais dos pneus, que quase sempre está relacionado a uso inadequado (arrancadas e freadas bruscas, excesso velocidade nas curvas, uso impróprio dos freios etc.);
  •   Cuidados especiais devem ser dispensados com intuito de se evitar danos a lataria e aos bancos;
  •      A correta manutenção e uso do veículo na pela vigilância patrimonial, evidencia o grau de profissionalismo e comprometimento dos colaboradores que compõem a equipe da segurança patrimonial.

Normas para utilização desse serviço

Antes de contar com veículos para auxiliar a ronda dos vigilantes é necessário saber de algumas regras essenciais para esse serviço. A frota que será utilizada deve ser devidamente caracterizada para que seja de fácil identificação. Com isso, também se cria o aspecto psicológico, o que pode evitar a ação de pessoas de má intenção.

Para que as rondas sejam efetivas é importante que os veículos trafeguem em baixa velocidade. Assim, é mais provável que os vigilantes possam observar se existe algum movimento suspeito que possa originar uma ocorrência. Para contar com a vigilância patrimonial motorizada é fundamental que se estabeleça algumas bases para realizar paradas.

Normalmente, os pontos determinados são os mesmo que já existiam antes da implantação desse serviço. Quando o veículo chegar a esses locais os vigilantes devem desembarcar, deste modo, problemas relacionados a fadiga poderão ser evitados. Vale lembrar, o automóvel utilizado para ronda não deve fazer outro tipo de trabalho como transporte de materiais ou pessoas que não estão no serviço de vigilância.

Confira nossa lista abaixo:

Regras Segurança Motorizada

  •   O veículo caracterizado (identificado como sendo da segurança patrimonial) é mais visível do que o próprio vigilante que o conduz, portanto é altamente representativo para imagem da segurança patrimonial, devendo ser conduzido ou estacionado com total observância das regras de trânsito, servindo, em consequência, como exemplo aos demais.
  • Para que a viatura apresente aspectos inquestionáveis de que se encontra em serviço de vigilância patrimonial, é necessário que se observe rigorosamente o binômio “baixa velocidade” e “postura/atitude” de observação dos ocupantes.
  •   O veículo, quando utilizado em rondas, o seu deslocamento deverá ser em velocidade reduzida, para possibilitar a observação do vigilante e proporcionar o efeito da ação presença para a população.
  •    Ao parar nos pontos bases, a viatura deverá estacionar em local que seja facilmente avistada e de fácil saída para mais de uma direção.
  •     Ao estacionar nos pontos bases, o(s) vigilante(s) ocupante(s) deve(m) desembarcar, pois a exibição do vigilante próximo ao veículo aumenta a ação presença. À noite, este procedimento evita que o vigilante seja vencido pelo sono.
  •         A ronda com veículo, não deve ser um mero deslocamento, para se atingir uma determinada quilometragem num determinado espaço de tempo e sim uma atividade de observação móvel, que busca identificar e analisar situações suspeitas e de criar uma sensação de presença da segurança patrimonial junto a população.
  •        O veículo da vigilância patrimonial móvel, não deve ser utilizado para transporte de materiais ou produtos, principalmente alimentação, exceto em caso de emergência ou com a devida autorização da chefia.
  •        O veículo da vigilância patrimonial móvel, na atividade de ronda, não deve dar carona a pessoas que não pertençam a equipe da segurança patrimonial. exceto em caso de emergência ou com a devida autorização da chefia.

Vale a pena utilizar?

Sim, mas antes de requerer essa função, é vital que se faça uma avaliação para determinar a necessidade desse serviço. A avaliação de riscos também pode ajudar na tomada de decisão e também é importante ter uma política de segurança perimetral definida. Outro ponto que deve ser ponderado é que vigilância patrimonial motorizada requer mais recursos como combustível e manutenção do veículo.

O serviço de vigilância patrimonial motorizada pode fazer toda a diferença para aumentar a sensação de tranquilidade dentro da sua empresa ou condomínio. Para obter bons resultados é indispensável contar com uma empresa que tenha uma frota que passe por manutenções periodicamente e que possua funcionários preparados e treinados.

 

Compartilhar
× Olá, 👋🏼! Como podemos te ajudar?